Nem todo mundo experimenta a depressão da mesma maneira. Alguns podem até não perceber que estão deprimidos, especialmente se parecerem que estão administrando bem sua vida cotidiana. Não parece possível que alguém possa estar sorrindo, animado, ativo e, ao mesmo tempo, deprimido.

Na minha prática, aqueles que ficam mais surpresos ao perceber que estão experimentando alguma forma de depressão são aqueles que sofrem de “depressão sorridente”. A maioria das pessoas nem sequer ouviu falar do termo. A definição de depressão sorridente é: parecer feliz aos outros, literalmente sorrindo, enquanto internamente sofre com sintomas depressivos. A depressão sorridente muitas vezes não é detectada. Aqueles que sofrem com isso muitas vezes descartam seus próprios sentimentos e os afastam. Eles podem até não estar conscientes de sua depressão ou querer reconhecer seus sintomas devido ao medo de serem considerados “fracos”.

A marca da depressão sorridente é a tristeza. O sorriso e a fachada externa são um mecanismo de defesa, uma tentativa de esconder seus verdadeiros sentimentos. Uma pessoa pode estar sofrendo de tristeza com relação a um relacionamento fracassado, desafios de carreira ou falta do que vê como um verdadeiro propósito na vida. A tristeza também pode se manifestar como um sentimento geral constante de que “algo não está certo”.

Outros sintomas comuns da depressão sorridente são sentimentos de ansiedade, medo, raiva, fadiga, irritabilidade, desesperança e desespero. Aqueles que sofrem desta e de outras formas de depressão também podem ter problemas para dormir, falta de prazer em atividades prazerosas e perda de libido. A experiência de todos é diferente. É possível sentir apenas um ou muitos desses sintomas.

Outra maneira de pensar em depressão sorridente é vê-la como uma máscara. Pessoas que sofrem de depressão sorridente podem não oferecer nenhum indício de seu problema para o mundo exterior. Elas geralmente mantêm um emprego em tempo integral, administram um lar familiar, participam de esportes e têm uma vida social bastante ativa. Com a máscara, tudo parece ótimo, até às vezes perfeito. No entanto, sob a máscara elas estão sofrendo de tristeza, ataques de pânico, baixa auto-estima, insônia e, em alguns casos, pensamentos suicidas.

O suicídio pode ser uma ameaça particular para indivíduos que sofrem de depressão sorridente. Normalmente, as pessoas que sofrem de depressão grave clássica podem ter pensamentos suicidas, mas não a energia para agir de acordo com seus sentimentos. No entanto, aqueles que sofrem de depressão sorridente têm a capacidade energética de planejar e seguir adiante. É por isso que a depressão sorridente pode ser mais perigosa do que uma forma clássica de depressão grave.

Se você ou alguém que você conhece pode estar sofrendo de depressão sorridente, a boa notícia é que a ajuda está disponível. Este é um dos problemas de saúde mental mais tratáveis. Seja por meio de aconselhamento ou psicoterapia, é possível sair desse estado mental com sucesso e libertar-se da tristeza. Seu ente querido ou amigo íntimo que você suspeita estar sofrendo de depressão sorridente pode negá-lo e pode até ter uma reação negativa quando abordar o assunto pela primeira vez. Isto é normal. Muitas vezes as pessoas não têm consciência da depressão sorridente, e a palavra “depressão” pode soar muito extrema. Tenha em mente que eles podem ver a obtenção de ajuda como um sinal de fraqueza ou algo apenas necessário para os severamente perturbados.

Além de aconselhamento ou psicoterapia, aqueles que sofrem podem começar a se abrir para os que estão ao seu redor. A escolha de um familiar próximo, amigo ou confidente e a prática de discutir sentimentos e preocupações podem ajudar a aliviar os sintomas. É importante não se preocupar em ser um fardo. Às vezes nos esquecemos de que aqueles que nos rodeiam estão felizes em nos apoiar da mesma forma que nós para eles. Abrir e compartilhar sentimentos é um elemento-chave para lidar com pensamentos depressivos.

Enquanto você continuar a negar ou evitar o que faz você se sentir vazio, será quase impossível resolver o problema. Quando os pensamentos e sentimentos depressivos não são abordados, eles geralmente se acumulam e pioram. O que mais importa é pedir ajuda.


Texto de Rita Labeaune, Psy.D., psicóloga clínica. Via Psychology Today, traduzido e adaptado pela equipe do Portal Raízes.

 

COMPARTILHAR
Paradigma Feminino
Paradigma Feminino é o portal para a mulher moderna multitasking diária e diva nos seus momentos eu!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS