No final da tarde do último domingo, 23, o Brasil entrou em campo para uma partida decisiva contra a França pelas oitavas de final da Copa do Mundo Feminina. Apesar do jogo ter sido bem disputado e as brasileiras terem conseguido segurar um empate até o segundo tempo da prorrogação, as francesas conseguiram fazer um gol e eliminar a Seleção Feminina Brasileira do mundial. Após a derrota, Marta, que quebrou recordes nessa edição do torneio, não segurou a emoção ao fazer um discurso muito importante sobre a necessidade de valorizar e incentivar o futebol feminino brasileiro o quanto antes.

A atacante estava visivelmente frustrada por ter chegado tão perto de conseguir a classificação, assim como todos os torcedores que acompanharam o jogo. Mas, apesar das lágrimas nos olhos, Marta não quis demonstrar tristeza. Em entrevista ao GloboEsporte, a jogadora disse que estava orgulhosa da equipe e que todas fizeram o melhor que podiam. “É um momento especial e a gente tem que aproveitar. Digo isso no sentido de valorizar mais. Valorize! A gente pede tanto, pede apoio, mas a gente também precisa valorizar“, a camisa 10 da Seleção Feminina disse.

Marta, que está atualmente com 33 anos, também aproveitou a oportunidade para deixar um recado importante para as meninas mais novas. “Não vai ter uma Formiga, uma Marta, uma Cristiane para sempre. O futebol feminino depende de vocês para sobreviver. Então, pensem nisso. Valorizem mais! Chorem no começo para sorrir no fim“, falou, emocionada. Confira o discurso:

Essa foi, provavelmente, a última Copa do Mundo de Futebol Feminino que o público teve a chance de ver o trio de veteranas Marta, Cristiane e Formiga atuando juntas em campo. Formiga, que já chegou aos 41 anos e agora disputou sua sétima Copa, não deve voltar aos gramados para o mundial de 2023. Na verdade, essa questão da “idade avançada” é algo ainda muito comum no futebol feminino. No atual elenco da Seleção Feminina, por exemplo, são poucas as jogadoras que têm menos de 30 anos – sendo que, no masculino, essa faixa etária não é vista com tanta frequência entre os jogadores convocados para Seleção. Consequência da ausência de apoio e incentivo, a falta de novos nomes no cenário futebolístico feminino do Brasil é uma das pautas mais urgentes a serem resolvidas.

O futebol feminino brasileiro não termina com a eliminação da Copa do Mundo. Assistam os campeonatos estaduais e o nacional. Torçam, apoiem, incentivem. É como a Rainha disse: depende de nós!


Por: Capricho

Imagem: Reprodução

COMPARTILHAR
Paradigma Feminino
Paradigma Feminino é o portal para a mulher moderna multitasking diária e diva nos seus momentos eu!

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS